A melhor aplicação rende 4,8% ao ano. Imóvel ultrapassa isto fácil

Imóvel como investimento

Há quatro anos moro em um apartamento financiado pela Caixa Econômica Federal. Ainda faltam R$ 70 mil para quitarmos o imóvel, e estamos quase finalizando a obra da casa para onde vamos nos mudar. A previsão de mudança é o mês de maio. Nossa dúvida é se vendemos o apartamento ou permanecemos com ele para alugar. Considerando o cenário atual, qual a melhor opção? 

O apartamento está avaliado em R$ 180 mil, e a média de aluguéis lá é de R$ 700. Minha preocupação é que no prédio sempre tem apartamentos vazios para locação.

Qual sugestão?

Um imóvel como investimento pode gerar renda para o investidor de duas maneiras: pela valorização dele ou pelo aluguel recebido.

Nos dois últimos anos, o mercado imobiliário brasileiro deu uma virada. O que está acontecendo é uma desvalorização dos imóveis na maior parte das localidades ou uma valorização inferior à inflação. E essa tendência deve se manter nos próximos anos.

Quero dizer com isso que este imóvel (a não ser que esteja localizado em um lugar com características bem particulares, como grande obra viária próxima de ser inaugurada ou a abertura de uma faculdade), não deverá ter valorização significativa nos próximos anos. Seu único ganho será o aluguel. Com o valor mensal de R$ 700, o aluguel recebido ao longo de um ano representará um retorno anual de cerca de 4,6% para um capital de R$ 180 mil. Isso se o imóvel ficar alugado nos 12 meses do ano. Como você mesma já observou, existem vários imóveis vazios no prédio. Sem alugar seu apartamento, ao invés de renda, você terá despesa todos os meses com condomínio e IPTU, por exemplo.

Hoje há investimentos seguros que dão uma rentabilidade muito maior. É o caso do Tesouro Direto, por exemplo.

Acima estão dois exemplos de títulos que eu busquei no site do Tesouro Direto na última sexta-feira: um título pós-fixado que rende a cada ano IPCA (índice de inflação) + 5,37% e um título pré-fixado, que rende 10,14% ao ano. Mesmo se descontando o imposto de renda sobre os ganhos, a rentabilidade desses títulos é bem melhor do que me parece ser a de seu imóvel.

Além do Tesouro Direto, existem outros investimentos com boa rentabilidade e baixo risco, como LCA e LCI. Outra questão importante é que, em virtude da política de juros estabelecida pelo Copom/Banco Central, a rentabilidade dos investimentos deve cair nos próximos meses. Ao aplicar no Tesouro Direto, você garante um bom rendimento por alguns anos.

Os leitores interessados em adquirir o livro “Meu Dinheiro 2”, lançado no último dia 24 de novembro, podem enviar um e-mail para cefcosta@hotmail.com que retorno com as indicações de como vocês podem proceder.

No livro, são discutidos temas importantes sobre finanças pessoais de uma forma que ajuda aos leitores a melhorarem seu relacionamento com o dinheiro. Planeje bons hábitos para 2017. Invista em sua educação financeira.


PORTAL IMOBILIÁRIO

O seu site de informação, serviços e produtos.

c573da78570c631cb35b4868b547dbc4_995-77259475219x690

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s