Regra alterada para estimular empréstimos imobiliários

Conselho Monetário Nacional muda regra para estimular empréstimos imobiliários

Empréstimo acima 80% do valor do imóvel tinham requerimento maior.
Com passar do tempo, será necessário manter menos recursos parados.

O Conselho Monetário Nacional (CMN) alterou, em reunião realizada em novembro, as regras para os empréstimos imobiliários que financiam mais de 80% do valor da casa própria, informou o Banco Central.

O objetivo é estimular o crédito imobiliário.

Antes bancos só podiam ir até o limite de 80% e em condições especiais.

Com a mudança da regra, aprovada pelo Conselho Monetário Nacional, as instituições financeiras poderão emprestar até mesmo 100% do valor do imóvel e, quando os clientes forem realizando os pagamentos, com o passar do tempo, poderá diminuir o requerimento de capital – mas somente quando o saldo devedor cair abaixo de 80% do valor do imóvel.

A medida representa, na prática, uma forma de estimular os bancos a concederem empréstimos para a compra da casa própria com valores acima de 80% do preço do imóvel.

A regra que diminui o chamado “requerimento de capital” também permitirá que as instituições financeiras tenham mais recursos livres para realizar novos empréstimos imobiliários, pois a parcela que terá de ficar parada será menor.

Existe a possibilidade, também que esta mudança de regra tenha o potencial de reduzir os juros cobrados pelos bancos nos empréstimos imobiliários.

Efeito limitado nos empréstimos da Caixa
As novas regras tendem a não ter impacto nas operações da Caixa Econômica Federal, que concentra 70% dos financiamentos imobiliários do país.

Neste ano, o banco já elevou 3 vezes os juros cobrados nos empréstimos pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH), em janeiro e abril, além de reduzir, de 90% para 80% a cota máxima de financiamento do imóvel no Sistema de Amortização Constante (SAC) e de 80% para 50% o teto dos financiamentos para imóveis usados de até R$ 750 mil.

O Conselho Monetário Nacional é formado pelos ministros da Fazenda, Joaquim Levy, do Planejamento, Nelson Barbosa, e pelo presidente do Banco Central, Alexandre Tombini

 

Fonte: Economia – CMN muda regra para estimular empréstimos imobiliários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s